Ensino Superior privado terá sistema unificado de seleção

Postado por: Cláudio Darlei  :  Categoria: Variedades

Fonte: Correio do Povo – 26/8 – Página 20

Depois do sistema público federal, agora são as instituições de Ensino Superior privadas do país que contarão com um sistema unificado de seleção de estudantes. A partir do dia 26, através do programa “Faculdade Já” – apelidado de “Sisu das Particulares” – os vestibulandos podem obter informações sobre vagas, turmos e preços oferecidos pelas instituições. Para se cadastrar, o aluno deve ter o resultado das últimas edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A inscrição no programa é gratuita e deve ser feita no site: www.faculdadeja.com.br. Após o preenchimento do cadastro e da declaração do Enem, o aluno seleciona a universidade eterá até três dias úteis para comprovar os dados. Aqueles que fizerem a inscrição pelo sistema terão desconto na mensalidade. “O sistema vai facilitar a vida do aluno. Ele só pagará a taxa de inscrição no Enem e não vai precisar prestar vários vestibulares. Todas as informações sobre as instituições que oferecem o curso escolhido serão disponibilizadas. O aluno saberá da existência de vagas, horários, valor da mensalidade e etc”, explica João Mesquita, diretor do consórcio.

O Enem foi criado pelo Ministério da Educação em 1998, e já é adotado como critério de seleção em 59 universidades públicas do país. Este ano, 4.611.441 inscritos farão as provas, nos dias 6 e 7 de novembro.

Programa Educar

Postado por: Erney B. de Freitas  :  Categoria: Variedades

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional atualmente em vigor deu nova identidade ao Ensino Médio, conferindo-lhe o estatuto de direito de todo cidadão, dando-lhe um caráter de finalização dos estudos com a complementação da educação básica.

Essa mudança tira de cena a idéia de um ensino meramente propedêutico, exigindo novas orientações teóricas e metodológicas para o ensino, tanto no que tange os conteúdos específicos, quanto aos procedimentos didático-pedagógicos. Particularmente naqueles aspectos referentes ao ensino das Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias, novas competências e habilidades deverão ser desenvolvidas visando um desvelamento das implicações da Ciência e da Tecnologia nos modos de produção social, com conseqüências diretas nas modificações ambientais.
Saiba mais no  PROGRAMA EDUCAR

Um Computador por Aluno provocou revolução no país, diz Lula

Postado por: Cláudio Darlei  :  Categoria: Variedades

De acordo com o presidente da República, com os computares e com o acesso à internet os estudantes terão mais fontes de conhecimento

A decisão do governo de diminuir o preço do computador provocou uma revolução no país, disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no município pernambucano de Caetés, onde nasceu. Com os computadores, destacou Lula durante o lançamento nacional do programa Um Computador por Aluno (Prouca), as crianças têm mais condições de aprendizagem.

“Lembro que quando discutíamos, ainda em 2004, a criação de um programa para baratear o uso de computador, a ideia era que um companheiro pudesse entrar em uma loja e comprar pagando R$ 50, R$ 40, R$ 30 por mês. Porque, até então, computador era coisa que só atendia a parte mais rica da população. Os pobres não tinham dinheiro para comprar computador neste país”, disse Lula.

De acordo com o presidente da República, com os computares e com o acesso à internet os estudantes terão mais fontes de conhecimento. “Vocês não sabem, mas computador virou uma paixão e, sobretudo, entre criança e adolescente. Não tem uma criança neste país que não queira um computador. Não tem um adolescente que não queira um computador”, disse Lula. “O computador virou um instrumento muito importante para aumentar o aprendizado da sociedade brasileira e das nossas crianças.

Lula afirmou que no início teve medo de que a entrega dos computadores levasse os estudantes a deixarem de se comunicar com os amigos e pudesse prejudicar o desempenho escolar deles. Contudo, essa preocupação deixou de existir, segundo ele, quando visitou um município do Rio de Janeiro em que o governo implementou o programa Um Computador por Aluno e isso fez com que os estudantes melhorassem na escola.

“As crianças desistiam de ir para a escola. Cem crianças começavam o ano e 70% terminavam. Depois do computador, cem começam o ano e todas terminam. As crianças levam o computador para casa e na escola fazem um círculo e conversam entre eles via computador e aprendem muito mais.”

O presidente disse ainda que a decisão de levar o programa para sua cidade natal teve o “critério Lula”. “O ministro da Educação, Fernando Haddad, falou que tem um monte de critério e falei que não tem problema nenhum. Se alguém perguntar para você qual o critério que entrou em Caetés, você diga que foi o critério Lula”, explicou o presidente, ressaltando a necessidade de o programa ser levado para a cidade no interior de Pernambuco.

“O critério é querer trazer o computador para a cidade em que eu nasci para que essas crianças tenham mil vezes mais oportunidades que eu tive quando tinha a idade deles”, justificou Lula. Ele acrescentou que a ideia é levar também internet de alta velocidade para todas as escolas públicas do país.

Fonte: www.terra.com.br

Turmas Se Liga e Acelera participam do Encontro Municipal de Educação Ambiental

Postado por: admin  :  Categoria: Atividades, Fotos

A Turma Se Liga e Acelera participou do Encontro Municipal de Educação Ambiental realizado no dia 18 de junho de 2010, no CTG Sentinela das Missões.
Assista o vídeo:




Veja abaixo algumas fotos:

Alunos antes da apresentação

Alunos com a bailarina

Apresentação


Momento de descontração