Confira as 20 melhores escolas do Enem 2009 no Rio Grande do Sul

Postado por: Cláudio Darlei  :  Categoria: Coluna de Informações

A escola com maior pontuação no Enem 2009 no estado do RS foi a 32° colocada no ranking nacional Foto: Getty Images

A escola com maior pontuação no Enem 2009 no Estado do Rio Grande do Sul, Unidade de Ensino Colégio Sinodal, em São Leopoldo, foi a 32° colocada no ranking nacional, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Na cidade de Santa Maria estão localizadas quatro escolas das 20 com melhor desempenho no Exame. Porto Alegre e Caxias do Sul vêm em seguida com três colégios cada uma. Da lista abaixo, apenas duas escolas são federais. Veja o ranking:

1- Unidade de Ensino Colégio Sinodal, São Leopoldo, Privada, Urbana, média 710,95

2- Colégio Politécnico da Univ Fed de Sta Maria, Santa Maria, Federal, Urbana, 697,16

3- Colégio Politécnico da Univ Fed de Sta Maria, Santa Maria, Federal, Urbana, 697,16

4- Colégio Mutirão de Caxias do Sul, Caxias do Sul, Privada, Urbana, 685,14

5- Colégio Nossa Senhora Aparecida, Nova Prata, Privada, Urbana, 683,30

6- Colégio Israelita Brasileiro, Porto Alegre, Privada, Urbana, 678,52

7- Escola Ensino Médio Sarandi, Sarandi. Privada, Urbana, 675,35

8- Colégio Riachuelo, Santa Maria, Privada, Urbana, 672,14

9- Colégio Marista, Santa Maria, Privada, Urbana, 669,99

10- Colégio Militar de Porto Alegre, Porto Alegre, Federal, Urbana, 667,06

11- Colégio Marista São Luis, Santa Cruz do Sul, Privada, Urbana, 666,14

12- Escola de Ensino Médio Nossa Senhora de Fátima, Sapucaia do Sul, Privada, Urbana, 665,18

13- Centro Tecnológico Universidade Caxias do Sul, Caxias do Sul, Privada, Urbana, 663,44

14- Centro de Ensino Médio Int Universidade de P Fundo, Passo Fundo, Privada, Urbana, 663,34

15- Colégio Evangélico Panambi, Panambi, Privada, Urbana, 663,25

16- Colégio La Salle – Carmo, Caxias do Sul, Privada, Urbana, 661,77

17- Colégio Província de São Pedro, Porto Alegre, Privada, Urbana, 661,58

18- Unidade Bom Jesus São Miguel, Arroio do Meio, Privada, Urbana, 661,51

19- Colégio Kyrius, Rio Grande, Privada, Urbana, 658,87

20- Escola Ensino Médio Mario Quintana, Pelotas, Privada, Urbana, 658,74

Fonte: http://noticias.terra.com.br/educacao/enem/noticias/0,,OI4568610-EI8398,00-Confira+as+melhores+escolas+do+Enem+no+Rio+Grande+do+Sul.html>

MEC divulgou notas por escola no Exame Nacional do Ensino Médio

Postado por: Cláudio Darlei  :  Categoria: Coluna de Informações

Entre as 20 melhores escolas do país no Enem 2009, só duas são públicas

Foto Julia Chequer/16.07.2010/R7 Aluna em sala de aula do colégio Vértice, em São Paulo: instituição teve nota mais alta no Enem do ano passado, de 749,70 ponto

MEC (Ministério da Educação) divulgou o desempenho por escola no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2009 nesta segunda-feira (19). Entre as 20 melhores do país,18 são particulares e duas pertencem à rede pública de ensino. O colégio com a melhor nota do Brasil é o Vértice, na capital paulista, que obteve 749,70 na média total (prova objetiva e redação). Em segundo lugar está o Instituto Dom Barreto, de Teresina, no Piauí, com 741,54 pontos.

Na terceira posição, com média total 741,32, está o São Bento, no Rio de Janeiro, que na edição 2008 do exame obteve o melhor desempenho do país.

Das 20 melhores colocadas, apenas duas instituições são públicas. O Coluni, colégio de aplicação da UFV (Universidade Federal de Viçosa), em Minas Gerais, marcou 730,2 pontos e ocupa a sétima colocação. E o Cap-Uerj (colégio ligado à Universidade Estadual do Rio de Janeiro), na capital fluminense,  que está em 17º lugar, com nota 697,9.

O R7 elaborou o ranking com base na média total (prova objetiva e redação). As escolas com menos de dez participantes e/ou taxa de participação inferior a 2% não têm as notas divulgadas pelo MEC.

Confira o ranking completo das escolas do país

O Estado do Rio de Janeiro é o que possui o maior número de escolas com os melhores desempenhos entre os 20 primeiros lugares no ranking: 25% das instituições classificadas. Em seguida estão São Paulo, com 20%, e Minas Gerais e Piauí, com 15% cada.

A Escola Estadual Indígena Dom Pedro I, em Santo Antônio do Içá, no Estado do Amazonas, obteve o pior desempenho do país no exame, com nota 249,25. A instituição da região norte do Brasil é voltada aos alunos da zona rural. Dos 58 estudantes do 3º ano do ensino médio matriculados, 40 fizeram a prova do Enem 2009. O R7 entrou em contato, mas, até a publicação desta reportagem, o responsável pela Secretaria Estadual do Amazonas não foi encontrado.

Em nota, o MEC afirma que a divulgação das médias do Enem “tem se revelado como importante elemento de mobilização em favor da melhoria da qualidade do ensino”. De acordo com o ministério, a avaliação auxilia professores, diretores e demais dirigentes educacionais “na reflexão sobre deficiências e boas práticas”, pois é possível avaliar o desempenho dos alunos em cada área de conhecimento.

O que você achou do desempenho da sua escola no Enem 2009?

O ministério também destaca que as notas por escola refletem uma média de desempenho dos alunos “cujo conhecimento adquirido depende não só da qualidade da escola em que estuda, mas também de seu histórico escolar, familiar e da comunidade onde está inserido, entre outros aspectos”.

Entenda a nota do Enem

Criado em 1998, o Enem avalia o desempenho do estudante ao fim da escolaridade básica. O exame não é obrigatório e podem participar alunos que estão concluindo ou que já concluíram o ensino médio em anos anteriores. Em 2009, 2.426.432 candidatos participaram do exame, destes 37% declararam estar concluindo o ensino médio naquele ano e 56% informaram ter concluído em anos anteriores.

A nota individual é utilizada no processo seletivo de universidades federais, particulares e de bolsistas do ProUni (Programa Universidade para Todos).

Em 2009, foi aplicado pela primeira vez um novo modelo da prova, com redação e 180 questões divididas em quatro eixos de 45 perguntas cada – linguagens, ciências humanas, ciências da natureza e matemática. Foram dois dias de testes, realizados nos dias 5 e 6 de dezembro, com quatro horas e 30 minutos de duração cada um.

A nota calculada pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas) é medida em TRI (Teoria de Respostas ao Item). Dessa maneira, não existe uma média global, ou, uma escala fixa de 0 a 10, por exemplo. O instituto calcula uma média entre os alunos concluintes no ensino médio. Assim, a média de 2009 foi 500 – quanto mais longe dessa nota, para cima, melhor foi o desempenho da instituição; quanto mais longe, para baixo, pior a sua colocação no ranking.

Mais informações em: http://noticias.r7.com/vestibular-e-concursos/noticias/mec-divulga-notas-das-escolas-no-enem-2009-20100719.html

Inep afirma que prazo de inscrição do Enem 2010 vai terminar no dia 16

Postado por: Cláudio Darlei  :  Categoria: Variedades

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano foram prorrogadas até o dia 16 deste mês, de acordo com a assessoria de imprensa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

Uma portaria publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (9), indicava que a prorrogação valeria até o dia 18, mas o Inep reforça que o novo prazo será encerrado às 23h59 da próxima sexta-feira, dia 16. O instituto vai apurar junto à Imprensa Oficial os motivos pelo engano no Diário Oficial. Segundo a entidade, uma edição extraordinária com a retificação deve sair neste sábado (10).
O prazo inicial de inscrição para o Enem terminaria nesta sexta-feira (9). Segundo o Inep, a decisão de prorrogar por mais uma semana atende a uma solicitação dos governadores de Pernambuco, Eduardo Campos, e de Alagoas, Teotônio Villela. Os dois governadores do Nordeste, preocupados com o impacto das chuvas e das enchentes, fizeram o pedido ao secretário executivo do MEC, Henrique Paim, que percorre a região devastada, à frente de um grupo que estuda a reconstrução das escolas destruídas.
As provas serão realizadas nos dias 6 e 7 de novembro. A taxa de inscrição é de R$ 35. Os alunos de escolas públicas são isentos.
Fonte: http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/noticia/2010/07/inep-afirma-que-prazo-de-inscricao-do-enem-2010-vai-terminar-no-dia-16.html

As inscrições podem ser feitas exclusivamente pela internet, no site www.enem.inep.gov.br.

Confira perguntas e respostas sobre o exame:

Quem tem direito à isenção de taxa?
Alunos do último ano do ensino médio de escolas públicas e inscritos que assinarem declaração de carência

É obrigatório o uso do CPF próprio?
O MEC orienta os estudantes a informar o próprio número de CPF. O ministério não iria aceitar o documento dos pais ou responsáveis, mesmo que o estudante fosse menor de idade. Uma decisão da Justiça, de segunda-feira (5), no entanto, suspendeu a exigência do CPF próprio. O MEC recorreu e aguarda decisão de segunda instância.

Como o Enem pode ser usado para a seleção em universidades?
As universidades podem usar o exame como fase única, com o Sistema de Seleção Unificada (SiSU), como primeira fase do vestibular, combinado com o vestibular da instituição ou como fase única para as vagas remanescentes do vestibular.

Como saber que universidades usam o Enem?
Ainda não há uma lista completa de universidades que usarão o Enem, mas a maioria das universidades federais usará a nota. O MEC orienta os estudantes a pesquisar nas universidades de interesse se usarão a nota do exame.

A Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) usarão a nota do Enem?
Não, neste ano, as duas universidades desistiram de usar a nota do exame, porque não seria possível usar o resultado para compor a primeira fase dos dois vestibulares. O mesmo ocorreu no ano passado, devido ao vazamento da prova.

Além do ingresso em universidades, para que pode ser usado o Enem?
Pessoas que não concluíram ou não cursaram o ensino médio podem fazer a prova para conseguir o certificado de conclusão. O Enem substituiu a prova do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) para os maiores de 18 anos que buscam o certificado. Para os não concluintes, a possibilidade já existia no ano passado, mas as regras para a certificação só foram estabelecidas pelo Inep em fevereiro de 2010. Já aqueles que não cursaram o ensino médio poderão participar do Enem pela primeira vez. Caso atinja a pontuação mínima exigida, que é de 400 pontos em cada uma das quatro áreas de conhecimento e 500 na redação, o candidato terá direito ao certificado.

Quem emite o certificado de conclusão do ensino médio?
A emissão do certificado é de competência das secretarias estaduais de educação. Os institutos federais de educação, ciência e tecnologia e os centros federais de educação tecnológica (Cefets) também podem fazer a certificação com base nos resultados do Enem. O candidato deve, no ato da inscrição, indicar a secretaria, instituto ou centro federal pelo qual pretende obter a certificação.

Como é a prova?
Tem 180 questões de múltipla escolha e uma redação. Neste ano, haverá pela primeira vez questões de língua estrangeira. O aluno deverá escolher entre inglês e espanhol. No primeiro dia de prova (6 de novembro), as provas serão de ciências da natureza e humanas, cada uma com 45 questões. No domingo (7 de novembro), os candidatos serão avaliados em matemática e linguagens, cada uma com 45 questões, e também terão de fazer uma redação.

Qual será o horário da prova?
No primeiro dia, o exame começará às 13h e acabará às 17h30. No segundo dia, o horário é das 13h às 18h30.

Quem vai elaborar o exame?
Os responsáveis pela elaboração serão o Centro de Seleção e Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) e a Fundação Cesgranrio. Os dois fizeram a prova do ano passado, em caráter de urgência, após o vazamento da primeira prova, elaborada pelo consórcio Connasel.

Haverá esquema de segurança para evitar nos vazamentos?
Segundo o Inep, as Forças Armadas, as forças policiais federais e estaduais atuarão na segurança do exame. Os Correios ficarão responsáveis pela distribuição.

Quantos estudantes devem fazer o exame neste ano?
A expectativa para este ano é de 4,5 milhões de inscritos, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep). No ano passado, cerca de 4 milhões de estudantes participaram do exame.