Manoel Viana inaugura primeira agroindústria do município

20180420_103852

No último fim de semana o município fez história com a inauguração da primeira agroindústria de Manoel Viana, visando a geração de produtos lácteos da COMAV – Cooperativa Regional dos Assentados da Reforma Agraria de Manoel Viana. O ato de inauguração aconteceu na sede da cooperativa no assentamento Santa Maria do Ibicuí, e contou com a representações do Executivo Municipal e autoridades locais, assim como representantes daquela comunidade e alunos da Escola Paulo Freire.

Para o técnico da Emater/Manoel Viana, Leandro Vessozi – uma das principais figuras na concretização do projeto – a agroindústria desempenhará importante papel para a comunidade, agregando valores aos produtos e gerando renda, especialmente num mercado que tem mostrado uma crescente.

A secretária de Agropecuária, Desenvolvimento Rural, Meio Ambiente, Pesca e Cooperativismo, Luiza Meus ao lado do responsável pelo Sistema de Inspeção Municipal – SIM, Marlon Machado destacaram a importância desse momento e do projeto não somente para aquela comunidade como para o município de forma geral. Marlon ainda destaca a bacia leiteira do Assentamento como “a maior do município, se não a única”.

O prefeito Gustavo Medeiros fez questão de lembrar cada figura que participou e contribuiu no desenvolvimento da agroindústria, apesar de certos empecilhos que, em fato, são comuns em qualquer grande conquista. Sendo que Gustavo destaca principalmente o empenho e luta da comunidade durante a trajetória até a materialização.

A nova gestão da Cooperativa garante que o trabalho continuará sendo com vistas a qualidade, primeiramente, seguido então da quantidade. O objetivo é entregar um produto de primeiro mundo, garante o novo presidente da Comav – Claudionir Aguiar.

A agroindústria tem a capacidade de beneficiamento de 600l/dia, sendo que a produção da bacia leiteira é de 2000l/dia. Conforme o técnico da Emater, Leandro Vessozi a agroindústria já trabalha um novo projeto para aquisição de equipamentos de beneficiamento de maior capacidade, o que deverá aumentar em até três vezes mais a capacidade, conseguindo desta forma o aproveitamento de todo o leite produzido pelas 24 famílias da comunidade.

Conforme a secretária Luiza Meus os produtos, com aval do SIM – Sistema de Inspeção Municipal, inicialmente serão comercializados no município e, somente a partir de três meses, a agroindústria receberá buscará o aval do Sistema de Inspeção do Produto de Origem Animal ficando habilitado para o mercado estadual.